22
- abril
2019
Simulações computacionais nas aulas de Física

A nova geração de estudantes tem muita familiaridade e interesse no uso de aplicativos e atividades computacionais, presentes em seu cotidiano. Nas aulas de Física, o uso de simuladores de fenômenos em várias áreas, como a Mecânica, a Óptica, o Eletromagnetismo, a Física Ondulatória, a Física Térmica e a Física de partículas, entre outras, ocorre rotineiramente do 8º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio.

Os simuladores

As simulações computacionais propiciam a visualização de características dos fenômenos físicos reais ou ideais e permitem a modificação de diversas variáveis, de modo que o aluno consiga criar novas situações, alterando, por exemplo, a aceleração da gravidade em certo planeta, a velocidade de lançamento de um móvel, o campo magnético em determinada região e possa testar suas hipóteses, tirar suas conclusões e consolidar conceitos.

Citando um exemplo, os alunos das 1ªs séries foram estimulados a resolver uma situação-problema básica de Mecânica envolvendo movimento variado. Em grupo, deveriam procurar caminhos para resolver a demanda proposta e comparar as estratégias utilizadas pelos diversos grupos, discutindo os resultados. Ao final da atividade, os resultados obtidos foram confrontados com os do simulador.

O problema proposto

Os resultados esperados


Deixe uma resposta