14
- setembro
2020
Setembro Amarelo – Ações de valorização da vida

O Projeto de Vida, aula realizada permanentemente no Colégio Morumbi Sul para alunos do EFAF (Ensino Fundamental Anos Finais) e Ensino Médio, encabeçará as ações realizadas para a campanha “Setembro Amarelo”, com atividades de valorização da vida.

O que diz o “Setembro Amarelo”?

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, em parceria com o Conselho Federal de Medicina – CFM, organiza nacionalmente o Setembro Amarelo®. O dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano. A criação da campanha se justifica cada vez mais, a cada ano, haja vista a alta incidência de casos: são cerca de 800 mil vidas interrompidas no período de um ano em todo o mundo, sendo que 12 mil no Brasil. São pessoas de todas as idades, gêneros, classes sociais e aparece como uma das principais causas de morte em pessoas com idade entre 15 e 29 anos no mundo.
Durante muito tempo as pessoas em geral, especialmente os pais – e até mesmo instituições de ensino, tiveram receio de falar sobre suicídio, um tema considerado “muito forte” para se falar com adolescentes. Entretanto, as estatísticas indicam a necessidade de se quebrar esse tabu, evidenciando a importância de discutir e informar sobre o tema. A aula Projeto de Vida, conduzido pela educadora e psicóloga Larissa Ribeiro de Oliveira, surgiu, desde o seu início, como um canal de conversa para que os estudantes da comunidade escolar possam se sentir acolhidos em suas questões, sempre envolvendo o grupo. A principal ferramenta dessa atividade é o diálogo.

“Podemos sofrer sozinhos, mas sobrevivemos junto”

(Aly Raisman, atleta olímpica)

A autodestruição (suicídio) resulta de uma complexa interação de fatores psicológicos e biológicos, inclusive genéticos, culturais e socioambientais. O ato deve ser considerado como o desfecho de uma série de fatores que se acumulam na história da pessoa, por essa razão a conversa aberta e franca, o diálogo em família e também aquele momento dirigido pelos educadores são fundamentais para se observar e orientar os adolescentes.

O Setembro Amarelo

A iniciativa, trazida para o Brasil em 2014, visa a conscientização, a desmistificação e prevenção do suicídio. Dessa forma, é preciso agir o quanto antes para diminuir os números de casos em todo país. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos, uma pessoa morre por suicídio no mundo. Já ao que se refere às tentativas, uma pessoa atenta contra a própria vida a cada três segundos. Em termos de numéricos, calcula-se que aproximadamente um milhão de casos de óbitos por suicídio são registrados por ano em todo o mundo. No Brasil, os casos passam de 12 mil, mas sabe-se que esse número é bem maior devido à subnotificação, que ainda é uma realidade.

Referências: http://bvs.saude.gov.br / ABP Associação Brasileira de Psiquiatria


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.